segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

Lindo 2013 para nós

Ano Novo é quando você para e decide refletir sobre a sua vida e o que deseja fazer para alterar as coisas. Para algumas pessoas, acontece várias vezes ao ano, para outras, raramente acontece.

O que faz a diferença é que hoje funciona como uma "regra", mais pessoas estão ligadas em torno de pensamentos positivos fazendo uma lista mental que tem sonhos não realizados em 2012 e ao mesmo tempo, outros novos que já almejam conseguir em 2013.

Muitos devem pensar em bens materiais, afinal, também necessitamos deles para viver, também acrescentam a Paz, Saúde, Amor e tantos sentimentos que cada um imagina como deve ser e o conceitua como quer.

Que 2013 venha recheado de força para enfrentarmos o que nos parece complicado e que possamos escolher a forma mais adequado e positiva de olharmos para a vida.

Não se queixe de não conseguir algo naquele momento esperado, queixe-se de parar e não lutar para conseguir o que deseja numa outra altura.

Hoje é um dia para comemorar os próximos que estão por vir e serão de pura festa :)

Entre brindes...desejos...

Não se esqueça:

Siga a voz do seu coração!

segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

Natal com sorrisos

Talvez a sua crença seja diferente de tantos outros, talvez você faça parte da maioria ou quem sabe de uma minoria que acredita em algo ou em nada, mas o importante é que você seja feliz dentro do que pode acreditar. Se felicidade for um conceito complicado de explicar e diferente para muitos, seja simples, viva intensamente.

Feliz Vida!

sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

Fim do Mundo_quantos?


Muito tem se dito a respeito do fim do mundo que aconteceria hoje, verdade seja dita, que ainda há tempo :)

No fundo é apenas mais uma "profecia" das muitas já existentes sobre este tema. Hoje o msn traz as 10 "histórias" que mais sucesso tiveram em relação as pessoas. Sinceramente, pensamos que o fim do mundo é estarmos envoltos em tanto conhecimento, submersos na tecnologia existente e ainda encontrarmos tantas pessoas espalhadas pelo mundo a passarem fome e sem perspectivas na vida por não terem nada, infelizmente, este sim, podemos chamar o fim do mundo. Animais a serem abandonados, idosos que tanto fizeram de bom e agora são colocados a margem da sociedade. Sim, tantas coisas menos positivas que nos fazem parecer o fim do mundo.

Fica uma profecia apresentada pelo msn:


A profecia de William Miller é, de acordo com a revista 'Time', uma das mais famosas profecias do fim do mundo da História. Em 1840, Miller começou a falar sobre o fim do mundo, afirmando que Jesus Cristo iria regressar e que a Terra seria engolida por fogo entre 21 de Março de 1943 e 21 de Março de 1844.
Ao fazer circular esta mensagem publicamente, através das tecnologias da altura como as impressões em papel, conseguiu convencer uma legião de 100.000 'Millerites' que venderam todos os seus pertences entre 1840 e 1844 e se refugiaram nas montanhas à espera do fim do mundo.
Claro está, nada aconteceu nessa data, sendo que Miller alterou a sua previsão para o dia 22 de Outubro. Também nesse dia o mundo se manteve intacto e foi aí que os seus seguidores abandonaram esta profecia e formaram o Adventismo do Sétimo Dia.

sábado, 15 de dezembro de 2012

Serviço Pós-venda_o filme de terror


Infelizmente, o serviço pós-venda não é de todo algo satisfatório na maioria dos casos, muitas pessoas têm histórias para contar e nem sempre passam por uma alegria inicial de que o problema foi resolvido logo que chegaram à loja.

Normalmente a venda ocorre com os maiores sorrisos e parece que tudo é possível. Depois o "aparelho" encontra o caminho da sua casa e passado algum tempo quando apresenta algum problema, o retorno ao serviço pós-venda é o primeiro passo para um filme de "terror".

Parece que a maioria das lojas aposta numa formação em que as pessoas estão sérias e com as maiores desculpas para o que possa ter acontecido com o seu "produto". O serviço pós-venda já não é feito de grandes sorrisos e não está perto daquele mundo encantado das vendas, infelizmente, um descaso que  deve ser evitado por parte de quem gerencia as lojas.

Há que se ter um cuidado maior com os consumidores, ter em atenção de que um cliente insatisfeito irá contar esta história para outras pessoas e não é uma publicidade agradável. Agora com as redes sociais, fica mais evidente o quanto algumas empresas descuidam dos clientes e não respondem as suas queixas, mas se agiram mal, precisam ver as reclamações como uma forma de aprendizagem e de melhoria para as próprias empresas.

Tudo dependerá da inteligência de quem gere estes espaços, aposte na formação dos colaboradores e faça mais para que os clientes sintam-se realmente satisfeitos.

Aprendam com as reclamações...

quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

Mania ou loucura de colecionar?


Lisa Courtney entrou para o Guinness com a maior coleção de Pokemons da história.
Já são 12.113 brinquedos (1)

Hoje vamos falar de manias.

Mania de colecionar bonecas, carros em miniatura e em tamanho natural (uma mania mais cara), colecionar papéis, discos em vinil, cd's, dvd's, fazer a casa virar um "museu" de objetos antigos ou que remetam para a vida de algum artista que a pessoa simplesmente adora.

Em tempos passou num programa um casal que coleciona um tal boneco americano, têm mais de 5000 e construíram belas casas para os bonecos ficarem confortáveis, tem uma climatização adequada etc. O casal já vive noutras condições porque os "filhos" ficam com os privilégios. O casal vai todas às noites contar "estórias infantis" para os bonecos e já assumiram as vozes dos mesmos. Andam pela rua com o primeiro boneco e ele fala com as pessoas, aliás, para não nos perdermos, o Senhor fala como se o boneco falasse. Fazem reuniões em casa, montam um verdadeiro parque de diversões, colocam os bonecos no carrossel a darem voltinhas e comentam "Ah, eles não estão com medo!", isso pq ainda não tinham dado o tal passeio, depois se mostram imensamente satisfeitos e ao mesmo tempo preocupados com a queda do boneco, também dizem "Ele está tão feliz".

Também existem os fanáticos por algum artista, depois colecionam tudo que vende em cada esquina que possa ter a cara ou algo que remeta para esta paixão. Duvidamos que o Mick Jagger ande com a casa dele cheia daquela língua pra fora :)

Depois os colecionadores de namoradas, sim, tb podemos dizer que são coleções, têm uma aqui, outra ali e desta forma, a lista aumenta. Safados? Não, colecionadores...lol

Já ninguém sabe onde mora a loucura, estamos no momento em que fazendo algo e não nos atrapalhando, todos fazem o que desejam, sem serem considerados desajustados mentalmente....lol

Por outro lado, alguns especialistas dizem que viver a vida de um artista, não é de todo saudável, é preciso admirar sem querer ser o outro e esquecer-se do que é a sua própria identidade.

Pensamos em paixões...que sejam positivas...que façam bem...

Qual a sua mania?

(1)Fonte:http://colunistas.ig.com.br/obutecodanet/2010/05/04/alguns-das-mais-inusitadas-colecoes-do-mundo/

quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

sábado, 8 de dezembro de 2012

Mania de ficar na cama


Pelo visto trata-se de algo mais comum do que muitos imaginam. Aqui está uma mania considerada "bizarra", mas para muitos, habitual.

"Não há nada de errado em querer ficar um pouco a mais na cama, principalmente em dias frios e chuvosos de inverno. Para o clinomaníaco, o desejo de ficar na cama é irresistível e pode persistir por dias sem fim, ainda mais quando está chovendo ou nevando. É o amor pela cama, travesseiros e cobertores."

sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

Aprendizagem divertida


Nada melhor do que aprender alguma coisa de forma divertida.

Subir para cima?

Goteira no teto?

Elo de ligação?

Divirta-se e aproveite o fim-de-semana :)

quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

Oscar Niemeyer_pq grandes homens não morrem

O mundo acorda mais pobre? Será? Quem tem grandes homens a fazerem tanto pelo mundo, nunca acordará pobre, mas com a certeza de que sentirá saudades, que terá que lidar com a ausência de quem deixou belas obras e passou a vida a fazer alguma coisa que fosse realmente importante, mas nem sempre a pensar que estaria a fazer isso, pensava apenas em executar o trabalho de que tanto se orgulhava, em fazer bem o que gostava.

Ninguém morre quando pensa assim, valoriza-se enquanto "ser humano" e mostra aos outros que é possível sonhar, que é mais do que humano não inventar desculpas que a idade é um impedimento para tantas coisas, Niemeyer, desafiava os próprios limites, tantos estariam parados sem grandes objetivos usando como "bengala verbal" a frase "Não tenho idade para isso". Não tem idade para o q? Para ser feliz? Para ousar e fazer o que gosta quando o mundo lhe diz que você não pode?

Talvez esteja na hora de repensar sobre o quanto podemos ser "grandes homens" e fazer o nosso caminho, deixar o mundo mais justo, mais humano para os outros e acima de tudo, fazer com que este mundo seja assim, um lugar mais espetacular para nós. Nunca viveremos bem sem que os outros estejam, mas podemos melhorar a nossa existência e consequentemente o mundo do outros, já pensou que não precisa construir obras monumentais, mas que um Bom dia! pode trazer sorrisos ao dia de quem nada esperava? Há tanto para ser "grande", mas há coisas de tamanhos irrelevantes que são imensamente enormes.
Faça grandes obras e faça a diferença na vida dos outros.


terça-feira, 4 de dezembro de 2012

Atendimento sincero


O Atendimento Sincero, preparados?

Como enlouquecer um cliente num atendimento telefônico?


Já é um vídeo com algum tempo, mas a situação acontece com alguma frequência.

Será que você já teve uma experiência com a D. Lurdes?

Às vezes, pensamos que as pessoas aprenderam com a D. Lurdes estas técnicas de atendimento :)

Quantas Lurdes existem?

Precisamos de um atendimento mais consciente, por vezes, falta formação, noutras vezes, falta o discernimento para saber que nem todas as pessoas estão aptas para lidarem com os clientes e representarem esta parte da empresa.

Bem, há uma Rô no atendimento, não sou eu :)

sábado, 1 de dezembro de 2012

O "Adeus" de um amor incondicional_Joelmir Beting

No dia 27 de novembro, naquelas leituras que atravessam o nosso caminho, deparamo-nos mais uma vez com o blog do Mauro, mas num dia marcante e com palavras ainda mais sábias. É bom ler e reler quem demonstra tanto amor, quem acredita e transmite o que tem de melhor porque valorizou as pessoas que conheceu durante o seu percurso de vida e aprendeu com elas.

Realmente, precisamos aprender a sermos melhores, "boas pessoas".

É triste a despedida de quem amamos, mas é reconfortante saber que vivemos momentos de muito amor e fomos privilegiados com pessoas que são um presente na nossa existência.

Fica aqui, o texto do blog, merece ser lido, ficar registrado e acima de tudo, mexer com o que você realmente pensa: Valorize as pessoas e aprenda com elas.

Babbo, 21/12/1936 – ET/ER/NO

(Mauro Beting em 27.nov.2012 às 11:51h)


Nunca falei com meu pai a respeito depois que o Palmeiras foi rebaixado. Sei que ele soube. Ou imaginou. Só sei que no primeiro domingo depois da queda para a Segunda pela segunda vez, seu Joelmir teve um derrame antes de ver a primeira partida depois do rebaixamento. Ele passou pela tomografia logo pela manhã. Em minutos o médico (corintianíssimo) disse que outro gigante não conseguiria se reerguer mais.

No dia do retorno à segundona dos infernos meu pai começou a ir para o céu. As chances de recuperação de uma doença autoimune já não eram boas. Ficaram quase impossíveis com o que sangrou o cérebro privilegiado. Irrigado e arejado como poucos dos muitos que o conhecem e o reconhecem. Amado e querido pelos não poucos que tiveram o privilégio de conhecê-lo.

Meu pai.

O melhor pai que um jornalista pode ser. O melhor jornalista que um filho pode ter como pai.
Preciso dizer algo mais para o melhor Babbo do mundo que virou o melhor Nonno do Universo?
Preciso. Mas não sei. Normalmente ele sabia tudo. Quando não sabia, inventava com a mesma categoria com que falava sobre o que sabia. Todo pai é assim para o filho. Mas um filho de jornalista que também é jornalista fica ainda mais órfão. Nunca vi meu pai como um super-herói. Apenas como um humano super. Só que jamais imaginei que ele pudesse ficar doente e fraco de carne. Nunca admiti que nós pudéssemos perder quem só nos fez ganhar.

Por isso sempre acreditei no meu pai e no time dele. O nosso.
Ele me ensinou tantas coisas que eu não sei. Uma que ficou é que nem todas as palavras precisam ser ditas. Devem ser apenas pensadas. Quem fala o que pensa não pensa no que fala. Quem sente o que fala nem precisa dizer.

Mas hoje eu preciso agradecer pelos meus 46 anos. Pelos 49 de amor da minha mãe. Pelos 75 dele.
Mais que tudo, pelo carinho das pessoas que o conhecem – logo gostam dele. Especialmente pelas pessoas que não o conhecem – e algumas choraram como se fosse um velho amigo.
Uma coisa aprendi com você, Babbo. Antes de ser um grande jornalista é preciso ser uma grande pessoa. Com ele aprendi que não tenho de trabalhar para ser um grande profissional. Preciso tentar ser uma grande pessoa. Como você fez as duas coisas.

Desculpem, mas não vou chorar. Choro por tudo. Por isso choro sempre pela família, Palmeiras, amores, dores, cores, canções.
Mas não vou chorar por algo mais que tudo que existe no meu mundo que são meus pais. Meus pais (que também deveriam se chamar minhas mães) sempre foram presentes. Um regalo divino. Meu pai nunca me faltou mesmo ausente de tanto que trabalhou. Ele nunca me falta por que teve a mulher maravilhosa que é dona Lucila. Segundo seu Joelmir, a segunda maior coisa da vida dele. Que a primeira sempre foi o amor que ele sentiu por ela desde 1960. Quando se conheceram na rádio 9 de julho. Onde fizeram família. Meu irmão e eu. Filhos do rádio.

Filhos de um jornalista econômico pioneiro e respeitado, de um âncora de TV reconhecido e inovador, de um mestre de comunicação brilhante e trabalhador.

Meu pai.

Eu sempre soube que jamais seria no ofício algo nem perto do que ele foi. Por que raros foram tão bons na área dele. Raríssimos foram tão bons pais como ele. Rarésimos foram tão bons maridos. Rarissíssimos foram tão boas pessoas. E não existe outra palavra inventada para falar quão raro e caro palmeirense ele foi.
(Mas sempre é bom lembrar que palmeirenses não se comparam. Não são mais. Não são menos. São Palmeiras. Basta).

Como ele um dia disse no anúncio da nova arena, em 2007, como esteve escrito no vestiário do Palmeiras no Palestra, de 2008 até a reforma: “Explicar a emoção de ser palmeirense, a um palmeirense, é totalmente desnecessário. E a quem não é palmeirense… É simplesmente impossível!”.

A ausência dele não tem nome. Mas a presença dele ilumina de um modo que eu jamais vou saber descrever. Como jamais saberei escrever o que ele é. Como todo pai de toda pessoa. Mais ainda quando é um pai que sabia em 40 segundos descrever o que era o Brasil. E quase sempre conseguia. Não vou ficar mais 40 frases tentando descrever o que pude sentir por 46 anos.
Explicar quem é Joelmir Beting é desnecessário. Explicar o que é meu pai não estar mais neste mundo é impossível.

Nonno, obrigado por amar a Nonna. Nonna, obrigado por amar o Nonno.
Os filhos desse amor jamais serão órfãos.

Como oficialmente eu soube agora, 1h15 desta quinta-feira, 29 de novembro. 32 anos e uma semana depois da morte de meu Nonno, pai da minha guerreira Lucila.
Joelmir José Beting foi encontrar o Pai da Bola Waldemar Fiume nesta quinta-feira, 0h55.

quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Puxa-saco

 
 
Quem é que nunca conheceu um "puxa-saco"? Não estamos falando em "puxa-saco" que serve para guardar as sacolas/sacos :) estes não incomodam :)
 
Resolvemos trazer um vídeo divertido sobre estes seres que aparecem sempre em algum lugar e por norma, nos cruzamos com eles. Alguém duvida? :)
 
A expressão surgiu porque no passado os oficiais faziam viagens e carregavam os seus pertences em sacos, mas agora está completamente relacionada às pessoas que fazem da sua existência uma forma de "bajular" o chefe :)
Você conhece ou conheceu alguém assim?
 
 

terça-feira, 27 de novembro de 2012

Internet_picante na relação


Em tempos de paixões, amores e encontros virtuais existem especialistas que sugerem o que está proibido e liberado neste universo.
Segundo Lou Paget, autora do livro Seja um Amante Sensacional “mande uma mensagem contando uma fantasia e sugira torná-la realidade à noite”, isso de certeza irá abrir caminho na imaginação do outro.
Também vamos ser sinceros que se a fantasia for um tanto exagerada, o melhor é nem partilhar para que o outro não acabe por fugir.
Entre tantas coisas que aparecem na net, um conselho válido é apagar os passeios virtuais por sites picantes para o caso de não ser descoberto. Além disso, aqueles encontros que passaram por fotos, aqueles momentos marcantes que ficaram guardados numa pen, num cd e quem sabe numa tentativa de fugir a todos, você enviou para um site de armazenamento e de repente está com medo de ser descoberto. Ufa, também tem o seu e-mail para guardar, além da sua memória que com esta você pode correr menos perigo.
Será que o melhor é evitar as fotos? Quem sabe o melhor seja confiar e guardar em algum cantinho aqueles momentos que ficaram no passado. As cenas mais ridículas podem ter acontecido consigo e naquela altura foi uma grande diversão que mereceu uma fotografia ou quem sabe, várias. Perigos à parte, o importante é que tudo isso tenha algum significado para você.
Além dos perigos e tantos outros aspectos virtuais, existem coisas marcantes como histórias de pessoas que se reencontraram depois de muitos anos e casaram-se. Há a história de um casal que num site de busca acabaram por encontrar o outro depois de 58 anos após um namoro na infância.
A net está para apimentar levemente os casais, formar novos relacionamentos, trazer paixões antigas e para tantas outras coisas.
Quem apimenta virtualmente e depois aproveita?

Reflexão_vida em essência

Pq a vida também é feita de momentos de reflexão :)
 
Ninguém pode construir no teu lugar a ponte que te seria preciso tu mesmo transpor no fluxo da vida – ninguém, exceto tu. Certamente, existem as veredas e as pontes e os semideuses inumeráveis que se oferecerão para te levar para o outro lado do rio, mas somente na medida em que te vendesses inteiramente: tu te colocarias como penhor e te perderias. Há no mundo um único caminho sobre o qual ninguém, exceto tu, poderia trilhar. Para onde leva ele? Não perguntes nada, deves seguir este caminho. Quem foi então que anunciou este princípio: “Um homem nunca se eleva mais alto senão quando desconhece para onde seu caminho poderia levá-lo?”.
Nietzsche

sábado, 24 de novembro de 2012

Sábado_Casamento e Decoração



Como sábado é daqueles dias mais escolhidos para a realização dos casamentos, optamos por trazer uma imagem da decoração feita pela profissional Laís Aguiar, parece um céu estrelado e remete-nos para um "mundo mágico" :)

Se o número de pessoas que optam por não se casarem é grande, também não podemos desprezar o número de pessoas que escolhem viver o tal "Conto de fadas", onde mergulham no mundo dos sonhos e tentam com que as economias, talvez de uma vida, possam tornar este dia ainda mais especial e diferente do que muitos já tiveram.

Casamento nem sempre implica muitos gastos, mas dependerá sempre do que se pretende ter no dia. Preparar-se com alguma antecedência para escolher os detalhes e não abrir mão da calculadora :) com a ajuda de uma profissional podem ter algumas escolhas ainda mais interessantes, talvez o "gasto extra" seja recompensado por menos gastos na realização.

Por hoje, ficamos com esta decoração, mas é apenas o princípio de um universo de possibilidades ;)

Excelente fim de semana.

quinta-feira, 22 de novembro de 2012

Dia do Músico



No Dia do Músico, nada melhor do que belas histórias para celebrar um dia que é vivido nos 365 dias do ano, afinal, não vivemos sem estas pessoas que transformam o nosso dia-a-dia.

Os sonhos são realizáveis, a prova disso está neste exemplo:

"No Dia do Músico, pedreiro pianista faz primeira apresentação em Vitória"

Disponível em:
http://g1.globo.com/espirito-santo/noticia/2012/11/no-dia-do-musico-pedreiro-pianista-faz-primeira-apresentacao-em-vitoria.html

quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Mário Quintana



Mas onde já se ouviu falar
Num amor a distância,
Num (tele-amor)?!
Num amor de longe...
Eu sonho é um amor pertinho
Um amor juntinho...
E, depois,
Esse calor humano é uma coisa
Que todos - até os executivos - têm.
É algo que acaba se perdendo no ar,
No vento
No frio que agora faz...
Escuta!
O que eu quero,
O que eu amo,
O que desejo em ti

É o teu calor animal!...

( Baú de espantos)

Aproveitem os grandes escritores, mergulhem nas suas obras, afinal, quem fala de si mesmo com esta inteligência, merece ser lido :)

"O texto abaixo foi escrito pelo poeta para a revista Isto É de 14/11/1984

Nasci em Alegrete, em 30 de julho de 1906. Creio que foi a principal coisa que me aconteceu. E agora pedem-me que fale sobre mim mesmo. Bem! eu sempre achei que toda confissão não transfigurada pela arte é indecente.
Minha vida está nos meus poemas, meus poemas são eu mesmo, nunca escrevi uma vírgula que não fosse uma confissão. Ah! mas o que querem são detalhes, cruezas, fofocas... Aí vai!

Estou com 78 anos, mas sem idade. Idades só há duas: ou se está vivo ou morto. Neste último caso é idade demais, pois foi-nos prometida a Eternidade.

Nasci no rigor do inverno, temperatura: 1grau; e ainda por cima prematuramente, o que me deixava meio complexado, pois achava que não estava pronto. Até que um dia descobri que alguém tão completo como Winston Churchill nascera prematuro - o mesmo tendo acontecido a sir Isaac Newton!

Excusez du peu... Prefiro citar a opinião dos outros sobre mim. Dizem que sou modesto. Pelo contrário, sou tão orgulhoso que acho que nunca escrevi algo à minha altura. Porque poesia é insatisfação, um anseio de auto-superação. Um poeta satisfeito não satisfaz. Dizem que sou tímido. Nada disso! sou é caladão, introspectivo. Não sei porque sujeitam os introvertidos a tratamentos. Só por não poderem ser chatos como os outros?

Exatamente por execrar a chatice, a longuidão, é que eu adoro a síntese. Outro elemento da poesia é a busca da forma (não da fôrma), a dosagem das palavras. Talvez concorra para esse meu cuidado o fato de ter sido prático de farmácia durante cinco anos.

Note-se que é o mesmo caso de Carlos Drummond de Andrade, de Alberto de Oliveira, de Érico Veríssimo - que bem sabem (ou souberam) o que é a luta amorosa com as palavras."
Ainda está distante do Mário Quintana? :)


terça-feira, 20 de novembro de 2012

Resultado do Passatempo

Depois da escolha do número feita pelo random.org, a vencedora do Passatempo_PinkPoison é...

Agradecemos a todos que participaram e esperamos que estejam presentes noutros passatempos, além de comentários e leituras deste espaço que é de partilha.

Acredito que seja o momento da divulgação, bem, poderíamos adiá-lo, não? :)

A seleção do número 4 corresponde a Delas Nieves Escurra, da nossa parte, PARABÉNSSSS!

Aguardamos o envio do seu endereço para o e-mail experimente.formacao@gmail.com para que possamos enviar os Brincos Mirror da Pink Poison :)

Mais uma vez,

Parabéns!

segunda-feira, 19 de novembro de 2012

Última chamada para o Passatempo


Amanhã será o sorteio do Passatempo_PinkPoison, mas ainda dá tempo de preencher o formulário que se encontra no outro post. É rápido e prático.

Você terá a oportunidade de ganhar um par de brincos Mirror. É sempre agradável ganhar um mimo, não? :)

Amanhã, o sorteio deve acontecer na parte da tarde, mas evite transtornos e não fique fora do primeiro passatempo, logo teremos outros :)

Aproveite!

sábado, 17 de novembro de 2012

Mundo dos negócios_Ganhar dinheiro dormindo de conchinha


Em tempos que muitas pessoas optam pelo seu lado empreendedor e uma forma de ganhar dinheiro sem se submeter aos "chefes", podemos dizer que existem as opções mais inusitadas e originais.

Para quem está sem ideias, fica esta dica da americana "Jackie que resolveu abraçar, dormir e acalentar pessoas por dinheiro para pagar seus estudos. Ela recebe em torno de R$ 525 por dia (cobra US$ 60 a hora), e “dorme” com até 30 pessoas por semana."

Segundo o relato de Jackie ela acha qe nasceu para aconchegar e explica que "o aconchego é saudável, faz bem para o espírito e é divertido. Acredito que os clientes vêm a mim por várias razões. Os mais velhos são sozinhos, suas mulheres já morreram e eles precisam apenas de alguém para ficar com eles, passar algum tipo de contato humano."

Segundo ela, as pessoas mais jovens que a procuram, geralmente, estão vivendo algum tipo de relacionamento problemático e outros ficam apenas curiosos por saber como funciona o trabalho.

Não restam dúvidas sobre a criatividade das pessoas e o quanto pode gerar lucros :)


sexta-feira, 16 de novembro de 2012

A bela Sintra_Portugal


Há lugares belos que despertam interesse. Hoje optamos por deixar um pouco de Sintra para esta partilha no blog. Para quem conhece, vale a pena revisitar, para quem anda a procura de destinos de viagem, Sintra é um lugar que merece destaque. Voltaremos a mostrar mais deste "paraíso" :)

Luís de Camões, entre tantos, não passaram indiferentes a magia de Sintra.

Luís de Camões (c. 1524-1580) refere-a n'Os Lusíadas
(Canto III, estrofe 56), durante o épico discurso de Vasco da Gama - que relata a História de Portugal - ao rei de Melinde, como um lugar mítico e lânguido:
"E, nas serras da Lua conhecidas
Subjuga a fria Sintra, o duro braço.
Sintra onde as Náiades escondidas
Nas fontes, vão fugindo ao doce laço:
Onde Amor as enreda brandamente,
Nas águas acendendo fogo ardente."

E, depois, no Canto V, o seu perfil que se avista das naus que partiram para a descoberta do caminho marítimo para a índia:

"Já a vista, pouco e pouco, se desterra
Daqueles pátrios montes, que ficavam;
Ficava o caro Tejo e a fresca serra
De Sintra, e nela os olhos se alongavam (...)."

Viaje pela imaginação, a leitura tem este poder ;)

quarta-feira, 14 de novembro de 2012

Passatempo_PinkPoison

Se tem coisa que apreciamos e não faz mal algum é receber um presente.
Com a nossa parceria com a PinkPoison este momento tornou-se realidade neste primeiro passatempo do blog.
Venha participar preenchendo o formulário a seguir.
Dia do sorteio: 20 de Novembro.
Os dados para entrega serão solicitados via e-mail para o ganhador.
O sorteio será feito pelo random.org e divulgado neste espaço.
Entrega para qualquer lugar, porte de envio por conta do blog :)
O ganhador ficará responsável por enviar informações do recebimento do presente. Participe e boa sorte :)

"A Pink Poison é uma loja online que se dedica à venda de peças de bijuteria modernas, originais e arrojadas, mas com um cheirinho vintage. Navegando pelo nosso site pode encontrar os nossos produtos - Anéis, Brincos, Fios, Colares e Pulseiras.
Assim sendo, fica o site para que possam apreciar as belas peças que se encontram disponíveis: www.pinkpoison.pt

No nosso Primeiro Passatempo, o ganhador do sorteio receberá os Brincos Mirror.


segunda-feira, 12 de novembro de 2012

O Adeus_Marcos Paulo


Poderíamos passar pelo blog sem falarmos na "partida" de Marcos Paulo, mas há pessoas que marcam à nossa existência e fazem parte de vários momentos da nossa vida.

Marcos Paulo é assim, aquele homem admirável, um profissional que entra nas nossas casas e faz-nos sonhar. Imaginá-lo com aquele belo sorriso cheio de charme e encanto que fascinou tantas mulheres e atraiu muitas admiradoras é de todo algo simples. Sonhamos consigo! Invejamos a Renata Sorrah, a Flávia Alessandra e tantas outras.

Segue o seu caminho, sentiremos saudades e lamentamos não ter a oportunidade de ver este sorriso sendo dirigido diretamente para nós.

É difícil dizer "Adeus" para quem se aprecia tanto, fica o "Até breve"...Seu sorriso e a sua obra estão aqui...

Vídeo de Portugal para os alemães


Este vídeo foi produzido em Portugal em forma de "recado" para os alemães.
Alguns aprovaram, outros queixam-se da falta de qualidade do mesmo.

Segundo Marcelo Rebelo de Sousa, não é o filme que espera produzir no próximo ano, sendo assim, para os mais descontentes, já se pode esperar por mais.

A Angela Merkel já foi embora, nada de novo foi dito, só sentimos a presença pelos "estragos" no trânsito :)

Seguimos a vida :)

domingo, 11 de novembro de 2012

Terra, céu e mar_estrelado por Angela Merkel


Terra, céu e mar, até daria para ser o nome de um filme, não?

Por estes lados respira-se a visita da Chanceler Angela Merkel, algumas horas de uma visita pouco desejada por muitas pessoas que enxergam nesta "personagem" parte da austeridade que se vive em termos europeus.

Diante da "importância" que os governantes dão a ilustre senhora, teremos uma segunda-feira com um cenário digno de uma gravação de um filme, estaremos protegidos pela terra, céu e mar, numa ostensiva segurança que não é para qualquer pobre mortal.

Ainda não se trata de um filme do realizador Woody Allen sobre Lisboa, mas que não deixa de ser um tanto cinematográfica a sessão que se viverá amanhã, não restam dúvidas. Seremos bombardeados por afetos e olhares de pura admiração dirigidos à chanceler pelos governantes, estaremos diante de "amores correspondidos" por interesses de poder que a nossa mente nem é capaz de avaliar, até o momento só reconhecemos os efeitos nocivos de tantos "romances" sem que o guião do filme seja organizado de forma que todos possam compreender (talvez a intenção seja esta).

Não restam dúvidas, estamos contribuindo de forma generosa para que este filme seja feito, mas só estamos a enxergar o final, mas não nos contaram ainda como é o Final Feliz.
Terra, céu e mar...salve-se quem puder...

sexta-feira, 9 de novembro de 2012

Mário_mais uma palestra interessante



Vale a pena "ouvir" este vídeo, o bom humor com grandes lições :)

"O mundo que vamos deixar para os nossos filhos depende muito dos filhos que vamos deixar para este mundo" e temos muito mais para aprender, ouçamos o Mário :)

"Sexo Miojo" :)

"Paramos de conviver" :)

Agora...vejam o vídeo, mais do que tudo, escutem ;)


Você sabe com quem está falando?


Poucas pessoas não viveram pessoalmente ou não sabem de uma história que envolva a famosa pergunta "Você sabe com quem está falando?"

Hoje apresentamos aqui no blog, o Mário Cortella que faz uma palestra muito interessante e divertida sobre a resposta provável para esta pergunta. De forma única e divertida :)

Mário Sergio Cortella filósofo brasileiro, mestre e doutor em Educação pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, onde também é professor-titular do Departamento de Teologia e Ciências da Religião e da pós-graduação em Educação, além de professor-convidado da Fundação Dom Cabral e do GVpec da FGV-SP.

Experiências profissionais

Dono de um fantástico e extenso currículo profissional prefere sempre se apresentar com uma versão mais resumida. Entre algumas das suas principais referências estão:

Professor-titular do Departamento de Teologia e Ciências da Religião e da Pós-Graduação em Educação (Currículo) da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, na qual está desde 1977.

É membro-conselheiro do Conselho Técnico Científico Educação Básica da CAPES/MEC (2008/2010).

Foi Secretário Municipal de Educação de São Paulo (1991/1992) e tem experiência na área de Educação, com ênfase em Currículos Específicos para Níveis e Tipos de Educação, atuando principalmente nos seguintes temas: educação libertadora, ética, multiculturalidade, antropologia filosófica, epistemologia e currículo.

Fez o programa "Diálogos Impertinentes" na TV PUC, no Canal Universitário.

Alguns livros publicados

A Escola e o Conhecimento: Fundamentos Epistemológicos e Políticos
Nos Labirintos da Moral
Provocações Filosóficas
Não Nascemos Prontos!

Nada melhor do que aprender com quem sabe transmitir conhecimento ;)

Fonte: http://www.palestrarte.com.br/palestrante-palestrarte.php?id_palestrante=219&Mario%20Sergio%20Cortella

quinta-feira, 8 de novembro de 2012

Max Gehringer e os "puxa-sacos"

Para todos que acompanham o blog, embora o tema "puxa-sacos" acabe por ser visto como algo divertido, também é tratado de forma séria e com bom humor, desta forma, resolvemos trazer ao blog dois vídeos do profissional Max Gehringer. Agora resolvemos apresentar o "Gehringer" através de uma fonte citada no final.

Max Gehringer (Jundiaí, 1949) é administrador de empresas e escritor, autor de diversos livros sobre carreiras e gestão empresarial.
Tornou-se conhecido por suas colunas em várias revistas, na rádio CBN e no programa Fantástico, da TV Globo.

Começou sua carreira como office-boy na antiga fábrica da Cica, em Jundiaí. Graduou-se em Administração de Empresas. Foi escolhido como um dos 30 Executivos Mais Cobiçados do Mercado em pesquisa do jornal Gazeta Mercantil, em janeiro de 1999. Foi um dos cinco finalistas do prêmio Top of Mind em 2005 e 2006 na categoria Palestrante.

Em 1999, no auge de uma carreira bem-sucedida que o levou à direção de grandes empresas como Pepsi, Elma Chips e Pullman, Max Gehringer tomou uma decisão raríssima no mundo corporativo: abriu mão do poder e das mordomias de alto executivo para dedicar seu tempo a escrever e a fazer palestras pelo Brasil.

Foi colunista das revistas Você S.A., Exame e VIP, todas publicadas pela Editora Abril. Hoje escreve para a revista Época e Época Negócios, ambas da Editora Globo.
O humor e a sensibilidade dos textos de Max vem de sua vivência prática num mundo que ele conhece degrau por degrau, desde o seu primeiro emprego, aos doze anos, como auxiliar de faxina, até o último, como presidente da Pullman.

Escritor, colaborador da CBN e Exame, possuindo vasta experiência em gestão empresarial, no ano de 2007 a Editora Globo lançou o livro O Melhor de Max Gehringer na CBN — Vol. 1 — Col. Vida Executiva. Uma Historia de vida, determinação e ética profissional que poderá te motivar a excelentes realizações exteriores.

Atualmente ministra palestras sobre motivação e liderança. Bastante requisitado em palestras para grandes empresas e sindicatos.


Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Max_Gehringer

Puxa-sacos_Parte II


Aprendendo um pouco mais sobre os "puxa-sacos" :)

Qual será que está mais perto de você?

Conhecendo os "puxa-sacos"

Não estamos falando em profissões, a referência faz-se mesmo aos que exercem esta forma de vida ou de ausência dela. Digamos que são considerados os seres que se colam aos outros para tirarem alguma vantagem. Há algumas dicas para descobri-los, mas alguns são tão evidentes que uma pessoa nem precisa esforçar-se para tal descoberta, o comportamento deles é demasiado exposto. Brilham no escuro :)

Para quem ainda não descobriu os famosos "puxa-sacos", primeiramente, eles têm a leve sensação de que pensam, afinal, estão envolvidos numa tarefa árdua de puxarem o saco para se beneficiarem de algo, mas segundo consta, eles pouco ou nada pensam, porque não agem pela própria ideia e sofreram de um processo de lavagem cerebral ou até mesmo de uma vontade enorme de parar o cérebro e deixar que os outros pensem por eles, gravam o que o tal "mentor" pensa ou faria naquele momento e tocam a repetir a mesma "ladainha".

Se em alguns casos ouvimos falar tanto em "animal em extinção", no mundo dos puxa-sacos estamos a viver o inverso, eles proliferam-se de tal forma que se pensassem teriam a ideia de que estão a dominar o mundo, felizmente, não estão, mas que existem aos milhares, não restam dúvidas.

Ainda não existe vacina ou alguma coisa para que os puxa-sacos sejam extintos, se estivermos atentos as tais teorias da conspiração, ainda existe algum laboratório que já tem uma fórmula secreta para que as pessoas voltem ao "normal", mas não divulgam por estarem interessados no estudo aprofundado dos puxa-sacos.

Não sabemos se o mundo seria melhor sem eles, mas como existe tanta coisa que poderia não existir, o melhor é estarmos de alguma forma, preparados para que possamos lidar com eles, afinal, não deve ser fácil exercer o papel de puxa-saco e abandonar as suas ideias para seguir os neurônios dos outros em tempo integral, só descansam quando dormem, mas...talvez...contudo...ainda tenham os sonhos dominados pelo puxa-saquismo...lol

Que venham os "puxa-sacos", afinal, a vida é feita de desafios :)

"Parasitas...não nascem...brotam"

terça-feira, 6 de novembro de 2012

Eleições e Lágrimas


A menina que está cansada de ouvir falar em "Bronco Obama e Mitt Romney" aparece entre os vídeos mais acessados durante os últimos dias. Hoje está aqui para marcar as Eleições Presidenciais dos Estados Unidos, enquanto as sondagens apostam na vitória do atual presidente.

Que passem as lágrimas do mundo que espera sempre uma possível salvação que venha por parte dos países considerados influentes (isso se na atual conjuntura mundial, não sejamos todos influentes de alguma forma).

Dá para acreditar? "We can" :)

segunda-feira, 5 de novembro de 2012

Orgias_Luís Fernando Veríssimo

 

Lendo o livro "Orgias" com crônicas de Luís Fernando Veríssimo, fica claro que os bons escritores são imortais. "Emigrar para onde?" parece que ouvimos isso nos tempos atuais, não? "Crise" parece uma palavra desconhecida, não? :)

CriseUm dia você estará na praia e fará “Aaaaah…”. E pensará: vida boa. Está bem, não tão boa. Há gente morrendo de fome em várias partes do mundo, inclusive na minha vizinhança. Gente se matando, Bolsas caindo. A Aids. O governo brasileiro. A falta de dinheiro. Mas aqui, nesta praia, sob este sol, com este ventinho de primavera correndo vez que outra pelo corpo, como caldo sendo passado num assado para ele não secar, a vida é outra coisa. Uma praia tem isto de bom. A gente tira a roupa e, de repente, está em contato com as coisas básicas da existência. Sente a areia sob os pés nus. Sente o chão do planeta. Nada entre você e a Terra. Nem asfalto nem sola de sapato. O cheiro do mar. O cheiro antigo do mar. Quantos cheiros do nosso dia-a-dia são os mesmos cheiros que um homem primitivo conhecia? Pouquíssimos. Só os cheiros naturais. O mar, o mato, a terra molhada pela chuva, os cheiros do próprio corpo. Bom, pensará você, eu estou cheirando a loção de barbear, desodorante e creme bronzeador, coisas que o homem primitivo não usava. Se por alguma mágica eu fosse transportado neste minuto para a Pré-história, causaria uma sensação nas cavernas. Por causa do calção e dos óculos escuros, claro, mas principlamente por causa do cheiro. Os pré-homens me cercariam aspirando forte. Como eu explicaria ter o cheiro de um campo florido? Mas este cheiro de mar é o mesmo desde o começo do mundo. Quando tira a roupa na praia, o home se despe, simbolicamente, das camadas de civilização que impedem o seu contato direto com a natureza, ah! vida boa. Só não tiro o calção também porque, afinal, há as famílias. Aqui nada pode me atingir. Estou em casa, entre os elementos. Sou um molusco no meu habitat. Respiro o bom e farto oxigênio posto no mundo justamente para o meu sustento. Ninguém me consultou, mas eu não mudaria este arranjo por nada. Deus, o primeiro autocrata, fez o mundo como bem quis, sem ouvir as beses, sem plebiscito. O que, pensando bem, foi a nossa sorte, pois, se o Criador tivesse optado pelo método democrático, o universo não estaria pronto até hoje e estaríamos perdendo todos os bons seriados na TV. Vivemos no mundo como ele nos foi dado e ainda não ouvi ninguém chamar o processo de facismo divino. Eu, pelo menos, não me queixo. Acho o universo um barato e não faria o mundo diferente, apesar de concordar que certas coisas – Saturno, por exemplo, e todo o repertório de Julio Iglesias – são de gosto duvidoso. Já o morango, arco-íris, a estrutura molecular, trigal, mulher, estrela-cadente – olha, Deus: gênio. Estou bem, estou protegido. Aqui, deitado nesta areia cálida, sinto o meu planeta se mexer com a doce familiaridade de um berço embalado. Somos uma raça antiga, temos um velho acerto com esta velha bola que gira em torno do velho…

- Você leu sobre a capa de ozônio?
- O quê?
- Desculpe, estava dormindo?
- Não, não. Capa de quê?
- Ozônio.
- Que que tem o ozônio?
- Descobriram que está desaparecendo.
- Como desaparecendo?!
- Acabando. É a capa de ozônio que filtra os raios solares e impede que eles nos façam mal. Descobriram que tem um buraco na capa de ozônio e ele está aumentando.

E agora?, pensará você, juntando suas coisas, toalhas, revistas, família, para fugir do sol. Só faltava esta. A crise chegou à estratosfera. Emigrar para onde?

domingo, 4 de novembro de 2012

Nada a perder_Bispo Edir Macedo



O primeiro livro da trilogia é apontado como um sucesso de vendas, tem estado presente nos primeiros lugares no ranking de várias revistas e jornais. Ultrapassa as vendas de um livro que tem sido sucesso em todo o mundo, estamos a falar de "As cinquenta sombras de Grey"(Portugal) que é uma obra de puro erotismo.

A história de vida do Bispo Edir Macedo será levada para vários países, agora em livro, uma vez que a presença da Igreja e do nome de seu fundador já fazem parte de inúmeros lugares.

O que explica o sucesso de uma obra?

Já nos questionamos sobre "Harry Potter" e "As cinquenta sombras de Grey", dois géneros bem diferentes que encontram o que os autores almejam, levar ao maior número de pessoas o que estiveram escrevendo e ter o reconhecimento do trabalho árduo de horas de dedicação.

Existe alguma fórmula de sucesso para um livro?


sábado, 3 de novembro de 2012

2 produtos que o Google lançará depois do furacão Sandy


O furacão Sandy tem trazido muitas alterações nos últimos dias, a bolsa de Nova Iorque esteve encerrada, pessoas foram retiradas de suas casas, outras estiveram envolvidas na ajuda humanitária etc. Perto de eleições presidenciais, os candidatos esforçam-se para ganhar a confiança de cada eleitor dentro do contexto atual em que o Sandy traz outras reflexões.

As alterações também afetaram o setor das tecnologias, o Google cancelou um evento no qual apresentaria novidades para o sistema operacional, Android. Quais seriam as surpresas? Teremos que esperar por elas, mas segundo consta, nestas áreas existe sempre uma estratégia de dar informações ditas secretas, mas com o intuito de torná-las atrativas as pessoas e que comecem a falar sobre elas.

Segundo informação disponibilizada no site da revista exame (Brasil), a empresa deve mesmo apresentar um smartphone, uma nova versão do Android e outro modelo do tablet Nexus.

Confira abaixo os detalhes:
Nexus 4
Neste final de semana, um homem em São Francisco revelou ter encontrado um misterioso smartphone no mês passado depois do expediente do bar no qual trabalha. Ninguém sabe se o aparelho, que pode ser o Nexus 4, foi realmente esquecido ou “casualmente” perdido, mas independente disso, foi entregue à polícia.
Alguns detalhes sobre o smartphone, contudo, acabaram tornando-se públicos. O aparelho em questão é fabricado pela LG, mas contava com o logotipo do Google, e tem tela de 4,7 polegadas, com resolução de 1.280 x 768.
Também é equipado com câmera de 8 MP e processador Qualcomm Snapdragon S4. Além disso, roda Android 4.2 (o atual é o 4.1), confirmando que, de fato, uma nova versão do sistema operacional também será anunciada com os produtos.

Nexus 10
Um dos executivos do alto escalão do Google foi flagrado por sua própria rede social, o Google+, capturando fotos por aí com uma versão de 10 polegadas do tablet Nexus, e que pode se chamar Nexus 10.
Em seu perfil na rede, Vic Gundotra resolveu realizar o upload de imagens do seu animado fim de semana. As fotos, porém, carregam informações sobre o gadget com o qual foram capturadas. Ao realizar o download para editá-las, é possível ver o nome do tablet no local onde se indica o Nexus 10 como o aparelho responsável pelas fotos.

O que será que vem a caminho? Vamos ter que aguardar pelas novidades :)

sexta-feira, 2 de novembro de 2012

As Cinquenta Sombras Mais Negras



Em tempos estivemos a falar do livro "As cinquenta sombras de Grey", já vão algumas semanas que o segundo livro da trilogia, apareceu. Quem está envolvido no universo dos personagens estará atento para "As cinquenta sombras mais negras" com o intuito de desvendar os segredos de Grey.

Claro que como em todos géneros e no mundo de "palpiteiros de plantão", alguns dizem que o livro não tem interesse, mas para quem aprecia conhecer outras formas de escrita, é um livro interessante. Por outro lado, a autora consegue transportá-los para a vida real, cada leitor será capaz de imaginá-los de forma única e acompanhá-los com muita proximidade.

É um livro que suscita o interesse de permanecer a ler para encontrar algum desfecho, mesmo consciente de que numa trilogia terá que aguardar pelo último livro.

Disposto a viajar pelo desconhecido mundo de Grey?


quinta-feira, 1 de novembro de 2012

365 dias sem rotina sexual



As pessoas reclamam com alguma regularidade da rotina na vida sexual, mas existe um livro com variações do Kama Sutra chamado "365 posições para ele e para ela". Com tudo isso, estamos falando de que a rotina pode estar longe da vida das pessoas.

Ainda não existe ninguém que tenha aparecido dizendo que já experimentou todas as posições, mas nunca se sabe se nesta altura do ano as pessoas não estão quase a cumprir o treino todo, nem que seja apenas a parte de um deles, afinal, precisam de 2 anos para os dois :)

O que não faltam são livros e artigos em revistas que tratam de inúmeras dicas para salvar a vida sexual das pessoas, é sem dúvida um mercado que tem crescido ao longo dos anos. Existem as mais variadas ideias de como mudarem tudo, mas se esquecem que muita coisa depende da própria vontade dos envolvidos.

As revistas não perdem a oportunidade de tratarem de dicas que apimentam a relação, ensinam tantas coisas como se tudo funcionasse num "passe de mágica" após o cumprimento de cada regra apresentada. Vendas e mais vendas, mas também lemos tantas queixas sobre o fracasso da vida sexual, talvez seja uma "prova" de que nem só de leitura vive um relacionamento.

Bom fim de semana!

Foto: Sílvia Campos

quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Dia Mundial da Poupança


Hoje é dia do quê? :)

Apostamos que muitos já pensaram nas bruxas, nas abóboras, morcegos, aranhas e afins, mas também é o Dia Mundial da Poupança. Você sabia?

Segundo a fonte referida no final do texto "A data foi estabelecida em 1924, durante um congresso internacional de economia na Itália. No Brasil, foi instituída a partir de 1933”, conta Álvaro Modernell, especialista em educação financeira. Para ele, não deveria existir um dia especial para a poupança, já que o assunto precisa estar presente no nosso dia a dia"

Será que partilhamos desta ideia de poupança todos os dias? Sabemos que nos tempos que correm e até no passado, poupar sempre esteve presente, nem que fosse no tempo futuro do verbo, após uma onda exagerada de consumo em que fazemos as promessas de pouparmos depois.

Você conjugaria o verbo na primeira pessoa do singular? Eu poupo ou deixaria para as outras pessoas esta tarefa?

Eu...

O Dia da Poupança é tão importante que nós nos lembramos mais do Dia das Bruxas :)





terça-feira, 30 de outubro de 2012

O Papel entre nós




Se tem algo que a maioria não abre mão é de escrever algo numa folha de papel, a evolução tecnológica que nos traz outros meios de escrita, mas que em nada traduz o encanto de ter registros feitos no velho e bom companheiro. Alguns escritores já confessaram que só com a escrita diretamente no papel é que sentem que suas ideias são acompanhadas, parece que se digitarem irão perdê-las pelo caminho.

Não há dúvidas que a descoberta do papel transformou a nossa existência. Assim sendo, vamos conhecer um pouco mais sobre o nosso "amigo". Recorremo-nos à fonte referida no final do texto para viajarmos pelo "mundo do papel".

A viagem começa agora :)
Antes da descoberta do papel Antes do Homem descobrir o papel, utilizou diferentes suportes para fazer registos: Na Índia, usavam as folhas de palmeiras, os esquimós utilizavam ossos de baleia e dentes de foca. Na China os livros eram feitos com conchas e cascos de tartaruga e posteriormente em bambu e seda. Os Maias e os Astecas guardavam as informações de matemática, astronomia e medicina em cascas de árvores, chamadas "tonalamatl". Entre os outros povos era comum o uso da pedra, barro …

As matérias-primas mais utilizadas antes da descoberta e divulgação do papel, foram o papiro e o pergaminho. O papiro, foi inventado pelos egípcios e apesar da sua fragilidade, uma vez que derivava da medula dos caules da planta com o mesmo nome, foi empregue em milhares de documentos que chegaram até nós. O pergaminho era muito mais resistente, pois tratava-se de pele de animal, geralmente carneiro, bezerro ou cabra, no entanto este material tinha um custo muito elevado. Estes dois últimos antecederam a descoberta do papel.

Segundo consta, o papel foi inventado na China no ano 105 d.C. por T'sai Lun. Este funcionário do Imperador, produziu uma substância feita de fibras da casca da amoreira, restos de roupas e de outras plantas, humedecendo e batendo a mistura até formar uma pasta. Usando uma peneira e secando esta pasta ao sol, a fina camada depositada transformava-se numa folha de papel. Diz-se que os chineses mantiveram o segredo do seu fabrico durante cerca de 700 anos, até que os Árabes, após invadirem o seu território, apoderaram-se deste segredo e divulgaram-no por toda a costa do Mediterrâneo. No século XIV, Renascimento, Já existiam fabricas espalhadas por toda a Europa.

O fabrico do papel : 

O fabrico do papel A matéria-prima para o fabrico do papel obtém-se a partir de fibras vegetais, como as da madeira. Pode também ser fabricado a partir de papel velho ou trapos de linho e de algodão. Todos estes materiais contêm celulose (substância que existe nas células vegetais e que funciona como cola) fazendo as fibras aderirem entre si. É a partir das fibras celulósicas diluídas em água, comprimidas (prensadas) e secas, que se obtém o papel.

O papel nos nossos dias : 

O papel nos nossos dias

Medidas : 

Medidas O papel apresenta-se no mercado com medidas normalizadas, isto é, com medidas sempre iguais. A designação que se convencionou para as folhas é representada pela letra A, seguida de um algarismo indicador da dimensão da folha: A0, A1, A2, A3, A4…

A folha A0 é aquela que ainda não sofreu nenhum corte.Cada número que aparece após a letra A, significa o número de cortes que foram executados na folha A0. : 

A folha A0 é aquela que ainda não sofreu nenhum corte.Cada número que aparece após a letra A, significa o número de cortes que foram executados na folha A0.

A escolha do tipo de papel a empregar depende da função que lhe queremos dar, por isso, devemos ter em conta as suas características:

A escolha do tipo de papel a empregardepende da função que lhe queremos dar, por issodevemos ter em conta as suas características: Gramagem - espessura e peso do papel (fino e leve, grosso e pesado…) Resistência – a espessura e constituição do papel (mais ou menos difícil de rasgar) Textura – a superfície (lisa, rugosa, áspera, sedosa…)

Existem vários tipos de papéis, uns mais indicados para determinadas funções do que outros:

Existem vários tipos de papéis, uns mais indicados para determinadas funções do que outros: papéis para escrita, papéis de embrulho, papéis para impressão, papéis decorativos, cartões e cartolinas, papéis de pintura etc.
 
Escolha o papel e comece a escrever :)
 
 

 

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

A Pipoca

Hoje nos atrevemos a sonhar com pipocas :)

A Pipoca (autor: Rubem Alves)

A culinária me fascina. De vez em quando eu até me até atrevo a cozinhar. Mas o fato é que sou mais competente com as palavras do que com as panelas.

Por isso tenho mais escrito sobre comidas que cozinhado. Dedico-me a algo que poderia ter o nome de "culinária literária". Já escrevi sobre as mais variadas entidades do mundo da cozinha: cebolas, ora-pro-nobis, picadinho de carne com tomate feijão e arroz, bacalhoada, suflês, sopas, churrascos.

Cheguei mesmo a dedicar metade de um livro poético-filosófico a uma meditação sobre o filme A Festa de Babette que é uma celebração da comida como ritual de feitiçaria. Sabedor das minhas limitações e competências, nunca escrevi como chef. Escrevi como filósofo, poeta, psicanalista e teólogo — porque a culinária estimula todas essas funções do pensamento.

As comidas, para mim, são entidades oníricas.

Provocam a minha capacidade de sonhar. Nunca imaginei, entretanto, que chegaria um dia em que a pipoca iria me fazer sonhar. Pois foi precisamente isso que aconteceu.

A pipoca, milho mirrado, grãos redondos e duros, me pareceu uma simples molecagem, brincadeira deliciosa, sem dimensões metafísicas ou psicanalíticas. Entretanto, dias atrás, conversando com uma paciente, ela mencionou a pipoca. E algo inesperado na minha mente aconteceu. Minhas idéias começaram a estourar como pipoca. Percebi, então, a relação metafórica entre a pipoca e o ato de pensar. Um bom pensamento nasce como uma pipoca que estoura, de forma inesperada e imprevisível.

A pipoca se revelou a mim, então, como um extraordinário objeto poético. Poético porque, ao pensar nelas, as pipocas, meu pensamento se pôs a dar estouros e pulos como aqueles das pipocas dentro de uma panela. Lembrei-me do sentido religioso da pipoca. A pipoca tem sentido religioso? Pois tem.

Para os cristãos, religiosos são o pão e o vinho, que simbolizam o corpo e o sangue de Cristo, a mistura de vida e alegria (porque vida, só vida, sem alegria, não é vida...). Pão e vinho devem ser bebidos juntos. Vida e alegria devem existir juntas.

Lembrei-me, então, de lição que aprendi com a Mãe Stella, sábia poderosa do Candomblé baiano: que a pipoca é a comida sagrada do Candomblé...

A pipoca é um milho mirrado, subdesenvolvido.

Fosse eu agricultor ignorante, e se no meio dos meus milhos graúdos aparecessem aquelas espigas nanicas, eu ficaria bravo e trataria de me livrar delas. Pois o fato é que, sob o ponto de vista de tamanho, os milhos da pipoca não podem competir com os milhos normais. Não sei como isso aconteceu, mas o fato é que houve alguém que teve a idéia de debulhar as espigas e colocá-las numa panela sobre o fogo, esperando que assim os grãos amolecessem e pudessem ser comidos.

Havendo fracassado a experiência com água, tentou a gordura. O que aconteceu, ninguém jamais poderia ter imaginado.

Repentinamente os grãos começaram a estourar, saltavam da panela com uma enorme barulheira. Mas o extraordinário era o que acontecia com eles: os grãos duros quebra-dentes se transformavam em flores brancas e macias que até as crianças podiam comer. O estouro das pipocas se transformou, então, de uma simples operação culinária, em uma festa, brincadeira, molecagem, para os risos de todos, especialmente as crianças. É muito divertido ver o estouro das pipocas!

E o que é que isso tem a ver com o Candomblé? É que a transformação do milho duro em pipoca macia é símbolo da grande transformação porque devem passar os homens para que eles venham a ser o que devem ser. O milho da pipoca não é o que deve ser. Ele deve ser aquilo que acontece depois do estouro. O milho da pipoca somos nós: duros, quebra-dentes, impróprios para comer, pelo poder do fogo podemos, repentinamente, nos transformar em outra coisa — voltar a ser crianças! Mas a transformação só acontece pelo poder do fogo.

Milho de pipoca que não passa pelo fogo continua a ser milho de pipoca, para sempre.

Assim acontece com a gente. As grandes transformações acontecem quando passamos pelo fogo. Quem não passa pelo fogo fica do mesmo jeito, a vida inteira. São pessoas de uma mesmice e dureza assombrosa. Só que elas não percebem. Acham que o seu jeito de ser é o melhor jeito de ser.

Mas, de repente, vem o fogo. O fogo é quando a vida nos lança numa situação que nunca imaginamos. Dor. Pode ser fogo de fora: perder um amor, perder um filho, ficar doente, perder um emprego, ficar pobre. Pode ser fogo de dentro. Pânico, medo, ansiedade, depressão — sofrimentos cujas causas ignoramos.Há sempre o recurso aos remédios. Apagar o fogo. Sem fogo o sofrimento diminui. E com isso a possibilidade da grande transformação.

Imagino que a pobre pipoca, fechada dentro da panela, lá dentro ficando cada vez mais quente, pense que sua hora chegou: vai morrer. De dentro de sua casca dura, fechada em si mesma, ela não pode imaginar destino diferente. Não pode imaginar a transformação que está sendo preparada. A pipoca não imagina aquilo de que ela é capaz. Aí, sem aviso prévio, pelo poder do fogo, a grande transformação acontece: PUF!! — e ela aparece como outra coisa, completamente diferente, que ela mesma nunca havia sonhado. É a lagarta rastejante e feia que surge do casulo como borboleta voante.

Na simbologia cristã o milagre do milho de pipoca está representado pela morte e ressurreição de Cristo: a ressurreição é o estouro do milho de pipoca. É preciso deixar de ser de um jeito para ser de outro.

"Morre e transforma-te!" — dizia Goethe.

Em Minas, todo mundo sabe o que é piruá. Falando sobre os piruás com os paulistas, descobri que eles ignoram o que seja. Alguns, inclusive, acharam que era gozação minha, que piruá é palavra inexistente. Cheguei a ser forçado a me valer do Aurélio para confirmar o meu conhecimento da língua. Piruá é o milho de pipoca que se recusa a estourar.

Meu amigo William, extraordinário professor pesquisador da Unicamp, especializou-se em milhos, e desvendou cientificamente o assombro do estouro da pipoca. Com certeza ele tem uma explicação científica para os piruás. Mas, no mundo da poesia, as explicações científicas não valem.

Por exemplo: em Minas "piruá" é o nome que se dá às mulheres que não conseguiram casar. Minha prima, passada dos quarenta, lamentava: "Fiquei piruá!" Mas acho que o poder metafórico dos piruás é maior.

Piruás são aquelas pessoas que, por mais que o fogo esquente, se recusam a mudar. Elas acham que não pode existir coisa mais maravilhosa do que o jeito delas serem.

Ignoram o dito de Jesus: "Quem preservar a sua vida perdê-la-á".A sua presunção e o seu medo são a dura casca do milho que não estoura. O destino delas é triste. Vão ficar duras a vida inteira. Não vão se transformar na flor branca macia. Não vão dar alegria para ninguém. Terminado o estouro alegre da pipoca, no fundo a panela ficam os piruás que não servem para nada. Seu destino é o lixo.

Quanto às pipocas que estouraram, são adultos que voltaram a ser crianças e que sabem que a vida é uma grande brincadeira...

"Nunca imaginei que chegaria um dia em que a pipoca iria me fazer sonhar. Pois foi precisamente isso que aconteceu".